Treinamento de Força também é coisa de mulher

Saúde

Você tem meia hora? Se a correria do dia a dia lhe impede de frequentar uma academia, saiba que você não precisa mais do que 30 minutos para manter um ritmo bom, se manter saudável e ainda obter resultados. O conceito é o da consistência e o treino de força é o indicado.

A consistência, explica Giulliano Rosa, educador físico especializado em personal trainning e wellness manager, significa manter a prática de exercício, utilizando a intensidade como forma de compensar o pouco tempo disponível com foco em longo prazo. Não é viver pelo tudo ou nada. O músculo não sabe o que é uma hora ou 15 minutos.

Nesse sentido, o treino intenso de meia hora – orientado por um profissional – tem o mesmo benefício ou mais do que caminhar durante uma hora e meia. “O treino forte gera um cenário fisiológico que proporciona maiores resultados após o treino”, explica o educador físico. “O fato é que o sedentarismo provoca a perda de massa muscular, o que afeta não apenas questões de saúde, mas também a estética corporal. Por isso, o treinamento de força é uma excelente solução para ter, não apenas um corpo saudável, mas também mais bonito” diz ele.

Se você quer,  além de realizar o treino intenso também queimar mais gordura, o uso do termogênico é altamente recomendável para acelerar o processo.

Disposição e bem-estar

O treino de força estimula a produção do hormônio GH – hormônio do crescimento – que tem a função de recuperar o organismo dos desgastes físicos. “É aquela sensação de que no início eu me cansava mais e hoje não. O treino em si debilita. Porém, a reorganização fisiológica melhora esta condição”. Segundo Giulliano, a maior exposição a este hormônio favorece também as mudanças estéticas. “Além da recuperação física, em pelo menos um ano de exposição ao GH há um aumento da síntese de novas proteínas e mobilização de ácidos graxos do tecido adiposo, que proporciona um corpo mais preparado, com massa muscular e que consome mais gordura”.

Outro hormônio liberado é a endorfina. “Anestésico natural e similar à morfina, ela é responsável por aquela expressão de todo final de treino: valeu a pena estar aqui”, diz.

Essa sensação de bem-estar é importante para a recuperação mental, que contribui no aumento da produtividade.

Os homens e principalmente as mulheres são muito cobrados atualmente, pois, além dos compromissos pessoais e profissionais, há ainda a exigência estética. E a melhor forma de equilibrar todos esses requisitos é ter o exercício físico como seu grande aliado, independentemente da idade.

Com a reorganização do organismo pela ativação do hormônio do crescimento e o aumento do bem-estar, um dos primeiros efeitos sentidos é a melhora da qualidade do sono. Com um sono regulado, a disposição aumenta e o desempenho ao longo do dia, também.

Como exemplo de consistência, o especialista cita uma aluna que treina há seis anos, independentemente do tempo que tem disponível. “Ela tem 46 anos, usa manequim 36, pesa 55 kg e possui a porcentagem de gordura ideal de 22%. Ela é a prova real de que idade não é uma questão cronológica, mas de como usamos o tempo para cuidar e preparar esta perfeita máquina chamada corpo humano”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *